Paroníquia é uma infecção que ocorre na pele ao redor da unha, que se inicia, geralmente, devido a um ferimento na pele, como uma ação traumática da manicure, por exemplo. A condição também é conhecida como panarício.

Outra característica comum da paroníquia costuma ser presença de pus abaixo ou perto da unha. Sabemos que a pele é uma barreira natural contra microrganismos, dessa maneira, qualquer lesão pode favorecer a penetração e proliferação de fungos, por exemplo. Isso geralmente leva aos sintomas de inflamação, como vermelhidão, inchaço e dor local.

Tipos de Paroníquia

Existem dois tipos de manifestação dessa infecção:

Aguda: desenvolve-se ao longo de horas ou dias. A infecção geralmente não se espalha profundamente no dedo e o tratamento pode reduzir os sintomas de forma relativamente rápida.

Paroníquia crônica: ocorre quando os sintomas duram pelo menos seis semanas. Ela se desenvolve mais lentamente e pode se tornar mais séria. A paroníquia crônica geralmente afeta vários dedos de uma vez.

Essa condição pode ocorrer em qualquer idade e é facilmente tratável. Em raros casos, a infecção pode se espalhar para o resto do dedo da mão ou do pé. Se isso acontecer, a pessoa deve consultar um Dermatologista experiente, como o Dr Walter Pinheiro.

Sintomas

Alguns sintomas de paroníquia se assemelham aos de diferentes infecções de pele. Outros deles afetam diretamente a própria unha. Conheça alguns deles:

Inchaço, sensibilidade e vermelhidão ao redor da unha;
Abcessos cheios de pus;
Endurecimento da unha;
Deformação ou dano à unha;
Separação do leito ungueal (parte de baixo das unhas das mãos e dos pés).

Causas da paroníquia

Mulher preocupada roendo unha

A infecção ocorre quando a pele ao redor da unha é danificada, permitindo a entrada de germes.

Bactérias ou fungos podem causar paroníquia, e os culpados comuns são as bactérias Staphylococcus Aureus¹ e Streptococcus Pyogenes².

As causas comuns de danos à pele ao redor da unha incluem:

Roê-las;
Manicure;
Unhas muito curtas;
Exposição excessiva das mãos à umidade, incluindo chupar o dedo com frequência;
Unhas encravadas.

¹Staphylococcus Aureus é a mais perigosa de todas as bactérias estafilocócicas mais comuns. Ela frequentemente causa infecções cutâneas, mas podem ocasionar também pneumonia, infecções da válvula cardíaca e ósseas.

²Streptococcus Pyogenes é uma espécie de bactéria Gram-positiva, que causa uma variedade de doenças, desde uma faringite bacteriana comum, até doenças mais graves como a escarlatina.

Tratamento

Os tratamentos para a paroníquia variam, dependendo da gravidade e de se é crônica ou aguda.

Paroníquia aguda

Uma infecção aguda quase sempre ocorre ao redor das unhas e se desenvolve rapidamente. Geralmente é o resultado de danos à pele ao redor das unhas por causa de mordidas, picadas, manicure ou outro trauma físico.

As bactérias Staphylococcus e Enterococcus são agentes infecciosos comuns no caso de paroníquia aguda.

Paciente em consulta com dermatologista

Uma pessoa com essa maneira leve de afecção pode tentar mergulhar o dedo da mão ou do pé afetado em água morna três a quatro vezes ao dia. Se os sintomas não melhorarem, procure um tratamento adicional com especialistas.

Quando uma infecção bacteriana causa paroníquia aguda, o especialista responsável pode recomendar um antibiótico.Já no caso de infecção fúngica que causa paroníquia crônica, o profissional prescreve um medicamento antifúngico.

Paroníquia crônica

A paroníquia crônica pode ocorrer nos dedos das mãos ou dos pés e surge lentamente. Isso dura várias semanas e costuma voltar. Normalmente é causada por mais de um agente infectante, geralmente levedura Candida e bactérias. É mais comum em pessoas que estão constantemente trabalhando na água.

A pele cronicamente úmida e o encharcamento excessivo interrompem a barreira natural da cutícula. Isso permite que o fermento e a bactéria cresçam e entrem por baixo da pele para criar uma infecção.

Ela pode exigir semanas ou meses de tratamento. É importante manter as mãos secas e limpas o tempo todo. Se o trabalho do indivíduo exigir que suas mãos sejam molhadas ou expostas a germes, é necessário afastamento por um período a ser determinado.

O profissional responsável também pode precisar drenar qualquer pus dos abscessos adjacentes. Para fazer isso, eles fornecerão um anestésico local e, em seguida, abrirá a prega ungueal o suficiente para inserir uma gaze, o que ajudará a drenar o pus.

Quando procurar ajuda

É possível tratar a paroníquia em casa se os sintomas forem bem leves e a infecção não se espalhar para além da unha. No entanto, se não melhorar após alguns dias, ou se a infecção se espalhar além da unha, é importante consultar um Dermatologista.

É possível reduzir o risco de desenvolver infecções nas unhas usando os seguintes métodos:

Hidratação após lavar as mãos;
Evitar morder ou roer as unhas;
Tomar cuidado ao cortá-las;
Manter as mãos e unhas limpas;
Evitar submergir as mãos na água por longos períodos;
Diminuir o contato com produtos que irritam a pele;
Manter as unhas curtas.

Mulher em manicure fazendo as unhas

Fatores de risco

Algumas pessoas têm maior risco de paroníquia, como:

Mulheres;
Diabéticos;
Pessoas cujas mãos ficam frequentemente molhadas, incluindo produtos de limpeza;
Aqueles que têm outras doenças de pele, como dermatites;
Pessoas com sistema imunológico enfraquecido.

Diagnóstico

Na maioria dos casos, o médico pode diagnosticar facilmente a paroníquia com um exame físico. Eles também irão considerar o histórico médico do paciente, em busca de fatores de risco, como diabetes.

Em alguns casos, o Dermatologista pode solicitar uma amostra de qualquer pus presente. Ele pode enviar para um laboratório para análise, a fim de verificar se as bactérias ou fungos estão causando a infecção.

Paroníquia X Corrosão das unhas

Algumas pessoas podem confundir esses acometimentos, mas são coisas bem diferentes, embora envolvam pontos em comum e se encontrem na mesma região do corpo.

A corrosão ocorre quando pequenas depressões aparecem na superfície das unhas, podendo ser rasa ou profunda, dependendo de cada caso individual.

A corrosão das unhas costuma ser um sinal de outra condição que pode incluir:

Psoríase, que causa inflamação da pele;
Eczema, uma doença crônica da pele que a torna vermelha e com coceiras;
Artrite reativa ou inflamação causada por uma infecção em outro local;
Alopecia areata, que causa manchas calvas temporárias no couro cabeludo.

Conclusão

Paroníquia é uma infecção cutânea ao redor da unha ou do pé. Os sintomas incluem inflamação, inchaço, dor e desconforto. Uma das causas mais comuns é o hábito de roer ou morder as unhas.

A paroníquia aguda se desenvolve rapidamente e o tratamento pode reduzir os sintomas com eficácia. Além disso, é possível tratar casos mais leves em casa.

A paroníquia crônica tem um início mais lento e pode levar semanas para que o tratamento reduza efetivamente os sintomas. Cuidar bem das mãos e unhas é a melhor forma de prevenir a paroníquia.

Identificou esses sintomas em seu corpo? Marque uma consulta na Clínica de Dermatologia Dr Walter Pinheiro!

 

Deixe um comentário