O estresse não é apenas um problema emocional, como já sabemos. Na verdade, ele pode ser definido como um mecanismo fisiológico, uma defesa natural do organismo que nos ajuda a sobreviver em nosso dia a dia. 

Porém, muitos não sabem que ele provoca a liberação de mediadores químicos como a adrenalina, que nos faz reagir de forma diferente em situações de perigo ou que ameaçam nossa paz. 

Se você passa por circunstâncias que interferem no seu estado emocional e te deixam mais irritado, pode ficar atento aos sinais que o seu corpo irá te mandar de que algo está errado.

Em primeiro lugar:

Todo e qualquer alerta dependerá sempre do organismo do indivíduo. Por exemplo: se uma mulher, bem estruturada que tem uma rotina bastante intensa ao longo da semana passa por uma situação estressante, em alguns dias verá em sua pele bolinhas vermelhas e muita coceira nas regiões atingidas.

Isto significa que, a reação em momentos estressantes varia bastante de pessoa para pessoa. 

Por que as alergias nervosas estão ligadas ao nosso emocional?

Mas,

para Sérgio Bastos Jr, Fisioterapeuta com foco em saúde integrativa as alergias são sempre uma resposta do nosso corpo de que algo está acontecendo, mas o grande desafio por muitas vezes é descobrir o que. 

“É interessante refletirmos a respeito de um ponto: a totalidade do organismo. Não funcionamos separadamente: em um momento temos emoções e, em outro, reagimos fisicamente. Isso é integrado e simultâneo”, explicou o especialista em entrevista. 

Veja também: As mulheres tendem a estar mais vulneráveis aos efeitos do estresse psicológico, pela sobrecarga de tarefas com triplas jornadas

Em segundo lugar: Efeitos do estresse na pele

O desequilíbrio da imunidade deixa o corpo vulnerável a diversas infecções.

Portanto,

alterações hormonais, pode resultar no enfraquecimento do sistema imunológico, causando sérios problemas não apenas na pele, mas também no cabelo e unhas. 

Veja abaixo:

Olheiras

Em outras palavras,

caracterizada por formação de bolhas ou manchas escuras abaixo dos olhos, elas podem ter origem genética, mas também em diversos fatores externos, como o estresse. 

Acne

São lesões avermelhadas na pele que ocorrem quando os folículos capilares estão obstruídos por óleo e células mortas. Com o estresse, o corpo aumenta a produção de cortisol e estimula os hormônios androgênios que provoca a oleosidade pelas glândulas sebáceas. 

Psoríase

É uma doença inflamatória da pele relativamente comum. Não é contagiosa e pode estar relacionada ao sistema imunológico. O estresse pode ser um fator de atenção para o surgimento dessa inflamação crônica. 

Rosácea

É uma doença inflamatória e crônica da pele, que pode ser agravada ou até mesmo desencadeada devido ao estresse. Ou seja,

ocorre principalmente em adultos entre os 30 e 50 anos e pode ser administrada por meio de tratamentos dermatológicos. 

Dermatite Atópica

É um processo inflamatório que causa lesões avermelhadas na pele e coçam muito, podendo descamar em alguns casos. Além disso, o estresse e tensão emocional são gatilhos para as crises. 

Urticária 

Irritação cutânea que pode surgir em qualquer região do corpo. Segundo os especialistas, o estresse não é a causa principal mas pode piorar os sintomas. Além disso, pode ser aguda quando dura menos do que 6 semanas e não deixa cicatrizes. 

Tratamento de alergias emocionais causadas pelo estresse

Em primeiro lugar é preciso buscar a ajuda de um profissional que consiga diagnosticar o que está acontecendo com o seu corpo. Para complementar a avaliação clínica, alguns exames, por exemplo, ainda podem ser solicitados pelo especialista, como a biópsia de pele. 

Em seguida, o médico indicará o melhor tratamento com remédios via oral ou aplicação tópica, com acompanhamento a depender do quadro do paciente.

Portanto,

independente do diagnóstico médico, algumas dicas básicas podem ajudar a cuidar melhor da sua saúde:

Em outras palavras,

no caso da Dermatite, que é mais comum em alergias emocionais causadas pelo estresse, por exemplo,

é preciso tomar bastante cuidado para não coçar as lesões do corpo, principalmente se estiver com as mãos sujas. Portanto:

O mais indicado é usar hidratantes pelas regiões afetadas e também priorizar banhos com água fria. 

Em terceiro lugar: Como prevenir?

No entanto, muitas pessoas conseguem lidar bem com o estresse diário, mas é preciso ter alguns cuidados e ficar atento aos sinais,

de que ele pode estar fazendo mal à saúde, como por exemplo:

  • Comportamento que foge do padrão habitual
  • Dificuldade para dormir
  • Acordar sem se sentir descansado
  • Falta de energia para fazer as atividades
  • Irritação exagerada
  • Efeitos colaterais na pele 

No entanto,

para driblar esse problema é preciso primeiramente identificar a causa do estresse. E o mais importante, se for necessário, afaste-se um pouco da situação que está afetando seu estado emocional e sua saúde. 

Além disso, algumas medidas que ajudam a desestressar incluem, por exemplo: dormir bem, cuidar de si, fazer terapia, ter momentos de lazer e um hobby. 

Portanto,

atenção!

Vale ressaltar que não é recomendável se automedicar. Se as ações externas estão afetando seu emocional e causando doenças crônicas, inflamações e irritações em sua pele ou qualquer outra região, acima de tudo, procure um médico especialista.

Deixe um comentário


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/drwalter/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/drwalter/public_html/wp-content/plugins/really-simple-ssl/class-mixed-content-fixer.php on line 110